7 lições de empreendedorismo para aplicar no marketing digital

7 lições de empreendedorismo para aplicar no marketing digital

5 de março de 2018
  • Blog
  • 7 lições de empreendedorismo para aplicar no marketing digital
Letícia Spinardi
Letícia Spinardi em 5 de março de 2018

Para fazer marketing é preciso muito mais do que uma visão bonita sobre redação ou design: é dedicação, ralação, pé no chão e uma dose extra de perseverança. Mas o caminho pode ser repleto de boas oportunidades para quem estiver preparado.

Semana passada quando fui até o Parque Tecnológico de Sorocaba para conferir a palestra da shark Camila Farani, bastante conhecida pelo público por sua presença desde 2016 no time de tubarões do programa Shark Tank Brasil e também é presidente do G2 Capital, um dos principais grupos de investimentos anjo do Brasil. Advogada por formação que decidiu se aventurar no mundo do Marketing e depois se apaixonou pelo empreendedorismo, Camila trouxe para a palestra “Como preparar a sua startup para vencer um shark” sua visão, experiência e mostrou que é preciso, acima de tudo, parar de romantizar esse universo que muitos ainda imaginam ser repleto de glórias.

O resultado do encontro eu separei em 13 lições sobre empreendedorismoe publiquei no meu LinkedIn. Mas percebi que existem muitas delas que podem ser aproveitadas pelo nosso universo do marketing digital e tratei de fazer uma releitura focada nas dores que só quem vive esse dia a dia entende. Bora lá conferir!

1. Acredite em você

Parece tão banal dizer isso, mas é algo que precisa ser lembrado em cada momento.

Quando você decide se aventurar em algo inovador, as pessoas vão duvidar de você. Vão duvidar se está fazendo a coisa certa, se aquilo faz sentido, se alguém vai comprar a ideia, se vai perdurar por muito tempo. Não faltarão questionamentos.

Quando o marketing digital surgiu, muitos diziam ser um setor que não ia funcionar. Depois, quando seu crescimento acelerou, disseram que gente demais ia atuar com isso e ficaria saturado.

A verdade é que você deve ser o primeiro a acreditar em seu ideal e nunca, jamais deve desistir frente aos primeiros obstáculos. Camila foi enfática ao dizer que “a vida é uma maratona, e não um tiro de cem metros“. E para quem corre nenhuma outra analogia poderia ser tão perfeita. Você pode construir uma jornada em que sua entrega jamais será como a dos outros, e esse poderá se tornar o seu diferencial (e o motivo do seu sucesso). Basta querer. 

2. Invista em conhecimento

Conhecimento é – SEMPRE – fundamental. Para Camila, continuar estudando e se atualizando é uma prática essencial, até mesmo para se manter em dia com as tendências e o que há de mais atual no mercado. E o networking pode ser outra pecinha de grande ajuda. Vá a eventos, encontros, palestras, cursos e troque contatos, experiências e aprendizados. Você pode descobrir grandes soluções ao abrir a mente.

Além disso, outra prática da qual a shark não abre mão é o hábito da leitura.

Incorpore a leitura diária. Hoje existe a curadoria de conhecimento, você pode escolher e selecionar bem o que quer receber, mas precisa ler e acompanhar. Eu separo de 30 a 40 minutos do meu dia para ler“.

Camila citou ainda a ferramenta 12 minutos, um aplicativo que transforma livros em leituras ou áudios que podem ser conferidos em 12 minutos, aumentando o potencial de absorção de conhecimento do usuário sem que seja necessário dispender muito tempo. Isso permite que ele tenha acesso a mais informação e depois pode se aprofundar mais em livros completos que abordam assuntos de maior interesse.

3. Não é só o cliente que te escolhe: você também escolhe seu cliente

Sempre que alguém pensa em prospectar clientes no marketing digital deve imaginar algo como uma vitrine: você expõe sua proposta e quem tiver interesse vai entrar em contato. Mas já parou para pensar se você quer qualquer empresa em seu portfólio, já que ela te representa junto ao mercado?

Para Camila, conhecer bem o seu investidor (que aqui podemos ler como cliente) é muito importante. Em que valores ele acredita? Qual o seu perfil? Existe um pensamento alinhado entre agência e cliente? “Não é só o cliente que te escolhe. Você também escolhe seu cliente. Mesmo com tudo a ser considerado as pessoas vêm antes no mundo dos negócios. Muitas pessoas investem em gente, e não em produtos”.

A shark ressaltou que na maior parte das vezes é bem comum que o investidor entre em um negócio muito mais pelo perfil do empreendedor do que pelo negócio em si. E isso também acontece no mundo do marketing digital: é normal que um cliente feche negócio pelo atendimento e as pessoas envolvidas, e não apenas pela entrega. Ele acredita no potencial de quem está à frente da estratégia e sabe se ela poderá crescer ou não muito mais pela dedicação de seus recursos do que pelo produto em si. O que nos leva ao próximo item….

4. Escolha uma boa equipe

Qualquer empresa é feita, antes de tudo, de pessoas. Já passamos da fase de ter que explicar que o capital humano é o item mais valioso de uma organização, certo?  

Por isso, escolher um bom time, com profissionais que tenham o mesmo ideal e conhecimentos complementares é o primeiro passo para desenhar algo de sucesso. Na matriz de sucesso que Camila apresentou, a equipe é o centro de tudo. Você pode ter o melhor produto do mundo, sem uma boa equipe ele não decola. 

“É tudo um jogo de time. Está comprovado que startups com três fundadores que tenham experiência de mercado, conhecimentos complementares e sede de aprendizado recebem 7x mais aporte e apresentam 3.5x mais tração nos negócios, enquanto 1 em cada 4 morrem por conflitos entre fundadores”.

Agora traga essa realidade para o seu negócio. Se você tem em seu time profissionais que caminham para lados diferentes, qual a chance de chegarem juntos e rápido ao mesmo objetivo e levar os resultados esperados pelo cliente? Não preciso falar mais nada, né…

5. Pare de romantizar!

Não trabalhe com marketing digital porque é moda, porque é descolado ou porque está em alta. Por trás de todo conceito cool, há um mundo de muita ralação, desafios e dedicação. E Camila foi enfática e certeira ao dizer que tudo isso é efêmero.

“O romantismo não existe. O dia a dia é uma loucura. Não é mais flexibilidade e sim mais responsabilidade. Não é glamour. Não romantize o empreendedorismo‘marketing digital’, tenha o pé no chão. Não seja um poeta de mesa de bar”

Então se você está nesse mundo em busca de brilho ou de trabalhar menos, esquece. Pode buscar uma outra atividade que essa aí não encaixa no perfil…

6. Não é pelo dinheiro. Seja apaixonado pelo que você realiza…

Eu já falei algumas vezes na vida que tudo aquilo que é feito com paixão é muito melhor. Serve para toda e qualquer coisa: de uma cebola que você corta à escolha da casa em que vai viver pelo resto da vida. E não é diferente quando você decide embarcar no marketing digital. Mas por causa do “romantismo”, muita gente entra nesse mundo (erroneamente) atrás da grana.

“Não é pelo dinheiro. Seja apaixonado pelo que você realiza!”

Essa frase de Camila diz tudo. Se você não estiver no negócio pelos motivos certos, nada do que a gente viu até agora nas lições se aplica. E se você está nessa pelo dinheiro, nem o maior texto do mundo aqui vai te convencer disso.

7. Ouça o seu cliente!

Fazer marketing digital atrás de uma tela na mesa de escritório é fácil, confortável e simples. Mas não funciona se você não ouvir quem está do outro lado! O mercado não está na sua sala, está lá fora, na rua, na internet inteira! Seu cliente está lá. Você já parou para ouvi-lo? É ele quem define se você terá sucesso ou não.

Pare de achar que ficar atrás de um computador e projetar estratégias bem-sucedidas podem bastar. Use a maior vantagem que a internet tem a seu favor e escute o seu público!

Faça pesquisa online, teste, experimente, aplique, teste de novo, coloque a mão na massa. Entenda as pessoas, use as ferramentas a seu favor e descubra na prática o que funciona melhor. 

“Vai pra rua, as respostas não estão dentro do escritório. Transforme as perguntas em fatos na rua. E faça isso pessoalmente. Análise postura, reações, comportamentos. Volte pro escritório, arrume tudo e depois volte pra rua de novo, agora pra vender! Teste, pilote. Veja se o seu negócio funciona. Não crie mais negócios que ninguém quer.”

Use as palavras de Camila a seu favor e aplique no contexto online para fazer teu marketing digital decolar na prática e pare de acreditar só nas planilhas.

Tomou nota?

A primeira coisa que Camila fez ao iniciar a palestra foi dizer “Tomem nota de tudo! Anotem e revisitem suas anotações sempre!”. Pois eu tenho pra mim que talvez essa tenha sido uma de suas falas mais valiosas.

Temos a péssima mania de só consultar algo quando precisamos, mas é justamente aí que mora o erro. O aprendizado e o aperfeiçoamento vem da constância. É assim quando uma criança aprende a falar, quando decidimos aprender um instrumento musical ou um novo esporte. Nada vem sem a prática constante. E o mesmo serve para o conhecimento. Então tenha essa dica extra em mente e revisite sempre as coisas que são mais importante para o seu negócio.

O marketing digital é uma fonte de ouro para buscarmos informações a qualquer momento. Mas com o volume que ele traz, muitas vezes até você encontrar as mais valiosas pode tomar tempo. Então quando encontrar, anote! Assim você pode revisitar sempre que for preciso.

Letícia Spinardi

Letícia Spinardi

Redatora e Co-fundadora

Copyright © 2019 Casebox. Todos os direitos reservados.